A eliminação dos Zetas

Os carteis de drogas do México teem se virado contra os Zetas- um grupo de desertores militares sem escrúpulos que se tornaram traficantes de drogas- e jurado todos eles de morte. Os Zetas foram formados por membros do esquadrão de elite de paraquedistas (GAFE). Os mesmos usufrui da permissão ao uso de armas para proteger a divisão do mercado de drogas, usando também das táticas militares que lhes foram ensinadas. Há dez anos eles tem crescido em poder e em tamanho, e suas táticas tem se  tornando cada vez mais audaciosas. Eles dirigem abertamente uniformizados de militares e armados de armas pesadas, com a sigla `Z` marcada em seus veículos. Tempos atras, eles   chegaram a fazer anuncio de vagas para novos membros através de faixas penduradas em pontes, estimulando membros das forcas armadas à juntarem-se a eles, com a oferta de pagamentos generosos e proteção à família. O anuncio ainda tinha um telefone para contato.

Em janeiro de 2009, eles mostraram o quão  poderosa sua organização tinha se tornado, com o sequestro do Brigadeiro General Mauro Tello Quinones no centro da cidade de Cancun- isso aconteceu uma semana depois do mesmo ter sido escolhido como cabeça para implementar leis na cidade- eles o deram um tiro na cabeça. Seu corpo foi achado na carroceria de uma pick up track, estacionada na estrada, com seus dois ajudantes ao lado. Na autopsia, foi mostrado que as duas bracos e pernas do Brigadeiro foram quebradas.

No entanto, os Zetas tem sido vitimizados com seu próprio sucesso. Depois da separação de seu  chefe o Gulf Cartel, os Zetas tem feito bastantes inimigos com a guerra contra qualquer outro Cartel de trafico que tentar a ser maior do que eles. Isto tem levado os três maiores carteis- the family, o Gulf Cartel e o de Sinaloa Cartel- à juntarem forcas para eliminar os Zetas. 

O interessante e que, a internet tem se tonado uma arma importante, usada por aqueles que querem ver os Zetas eliminados. Vídeos interrogatórios tem aparecido no Youtube, filmado por membros do Gulf Cartel.

O video mais recente, mostra um homem com os olhos vendados, sendo interrogado em um quarto escuro com uma tocha iluminando seu rosto. O homem sendo interrogado afirma ser  David Rivera Alvarez, que também atende pelo codinome `Z43`; o segundo encarregado na operação dos Zetas em Tabasco- um estado no sul do México. O mesmo diz que foi transferido para Tampico no norte, onde os Zetas estão travando uma guerra amedrontante contra os carteis para o controle do movimento de drogas nos US. No vídeo, o homem prossegue com a confissão sobre o numero de ataques contra civis e instalações militares do norte do estado. O mais chocante ate o momento, foi quando membros dos Zetas abriram fogo com armas e granadas em um parque de diversões na fronteira dos US, 7 civis morrera na ocasião. O vídeo termina com o Gulf Cartel se desculpando, pois o Youtube não os permitiria mostrar a execução inteira. A ultima mensagem vista foi um aviso para o outro comandante dos Zetas, o que dizia `Você e o próximo`.  Depois que o vídeo foi postado, um homem com um tiro na cabeça, foi achado jogado em frete a estacão de TV.

Em um outro vídeo liberado semana passada, um soldado Mexicano que foi sequestrado,  sendo interrogado em frente a uma camera. Ele fala com detalhes à respeito do nível em que os Zetas tem se infiltrado  com os militares. O soldado explica como ele recebe pagamentos por semana, para dividir informações com eles; depois ele explica que os superiores dele recebem ainda mais por fornecerem equipamento militar e munição. O vídeo destaca como os Zetas tem a habilidade de estar um passo a frente aos militares, porque lhes são dados as informações exatas  das localizações sobre instalações e barreiras militares. O corpo do homem filmado ainda não foi achado, mas um grande lençol que estava pregado atras dele, era um lembrete de dar calafrios, do que seria provavelmente fato. Um lençol e sempre usado nessas execuções para evitar que o local seja manchado com sangue.
Esse vídeos não destacam somente a falta escrúpulos dos carteis em suas táticas, mas também como  a sua infiltração no corpo militar tem feito a guerra contra os cartel uma tarefa ainda maior.