Apoio Crescente para a Implantação de Instalações destinadas a Injeção Supervisionada em Melbourne

O número de mortes relacionadas ao uso de heroína na Austrália vem aumentando a níveis nunca vistos antes desde da década de 90, solicitando a implantação de uma instalação de injeção supervisionada (SIF – Supervised Injection Facility) na cidade de Melbourne.

Em reposta a crise, há um crescente apoio à implementação de um programa piloto SIF de 12 meses no interior de Richmond, subúrbio da cidade, onde há um ponto de venda de heroína em Melbourne. Apoiando a implementação, o legista do estado de Victoria, políticos menores do partido, e especialistas em políticas e medicina se juntaram a um movimento de suporte crescente à iniciativa, ao lado de residentes locais e empresas.

Com a aprovação do programa piloto, o SIF de Richmond se tornaria o segundo recurso destinado ao mesmo fim na Austrália, juntando-se ao SIF instalado em Sydney operado em Kings Cross. Desde sua abertura em 2001, o SIF de King Cross tem lidado com mais de 6,000 incidentes de overdose sem uma única fatalidade. O número de seringas publicamente descartadas na cidade tem diminuido, assim como a taxa de transmissões de vírus transmitidas pelo sangue entre pessoas que se injetam drogas.

Como um dos mais de 90 SIFs operando globalmente, o sucesso da Instalação de Kings Cross contribui para a crescente evidência de que os danos causados pela droga são tratados usando uma abordagem voltada para a saúde do usuário, em vez de uma reação punitiva.

Apesar do sucesso do SIF de Kings Cross, o Governo Trabalhista Vitoriano (Victorian Labor Government) – sob o comando do primeiro-ministro Daniel Andrews – mantêm-se resistente ao programa piloto em Richmond. Embora seja anunciado como o Premier mais progressivo da Austrália, Andrews há muito tempo se opôs a qualquer forma de SIF em Melbourne, tendo sido eleito em 2014 com uma firme política de oposição às salas de injeção. Em setembro de 2017, um Inquérito Parlamentar no potencial de um programa piloto acabou por não recomendar um teste, apesar do forte endosso para o esquema por uma maioria das submissões ao Inquérito.

Por frustrar um resultado como este para os ativistas, não é inesperado à medida que as tentativas trabalhistas reforçam as classificações de aprovação do governo em relação ao seu mau manejo percebido de questões de lei e ordem em todo o estado. A rejeição do Inquérito do programa piloto ocorreu apenas alguns meses antes após o anúncio do Governo de que irá introduzir 3,100 policiais. A oposição do governo ao SIF pode, portanto, se relacionar com a conveniência política por medo de ser visto como "suave contra o crime”, o que pode contribuir para um aumento de votos, porém com o custo da vida. Se o Governo não agir logo, as mortes anuais por overdose se manterão em uma trajetória ultrapassando o número de mortes nas estradas.

No entanto, a esperan ça se mantêm para a concretização do programa piloto já que a oposição contínua no Partido Trabalhista abrindo um desafio para a sede local de Richmond pelo Partido dos Verdes nas eleições estaduais de 2018. Com uma próxima margem de vitória definida, a perda de potencial de Richmond pode ser suficiente para forçar uma mudança na posição do Partido Trabalhista e ver o programa piloto tornar-se uma realidade.