Drugs and Me cria o primeiro estande de informações sobre a redução de danos em Malta

Através do uso de folhetos informativos sobre álcool, ketamina, cannabis, cocaína e MDMA, Drugs and Me incentivou os frequentadores do festival a usar e promover princípios de redução de danos e a educar os seus amigos a serem responsáveis e a começar com pouco e avançar devagar.
 

No mês passado, Drugs and Me esteva em Malta para participar no anual The Bubble - um festival da mudança. O estande de informações de Drugs and Me forneceu informação sobre a redução de danos aos participantes malteses e estrangeiros, e incentivou uma abordagem mais responsável ao uso de drogas em geral.

O relatório de 2019 do Observatório Europeu da Droga e da Toxicodependência explica que a Política Nacional de drogas maltesa remonta a 2008. Essa política baseia-se em seis pilares e procura resolver os problemas de drogas ilícitas, de abuso de álcool e de medicamentos prescritos, por meio de princípios legais, judiciais, de saúde e de redução de danos. Nos últimos 11 anos, a política tem sido crucial para reduzir com sucesso o número de doenças infecciosas relacionadas ao consumo de drogas intravenosas. No entanto, parece haver uma lacuna nas esferas educacionais e de redução de danos. 

A maioria das informações acessíveis online continua a se concentrar em uma abordagem Just Say No, pregando a abstinência como a única opção face a substâncias ilegais. Os manuais educacionais difundidos nas escolas e nos centros de juventude retratam apenas as consequências negativas que o consumo traz para a saúde e para a economia, e a relação com o sistema judiciário, sem proporcionar uma explicação adequada das razões pelas quais as pessoas usam drogas e como podemos mitigar os possíveis danos. Além disso, o material educacional e os exemplos fornecidos estão totalmente desconectados das experiências da vida real e ficam aquém de fornecer um espaço seguro para discussão. 

As pessoas que se aproximavam do estande de Drugs and Me, especialmente os jovens, expressaram grande curiosidade pelos princípios de redução de danos e pelo material de educação sobre drogas baseado em provas concretas. As pessoas estavam ansiosas por aprender mais sobre como se divertir e ficar seguro. Muitas pessoas agradeceram a Drugs and Me pela iniciativa e esperam ver mais projetos similares no resto da ilha. 

É interessante notar que a grande maioria das pessoas que se aproximou da cabine de informação estava ansiosa por ver a introdução das análises de drogas nos recintos dos festivais em Malta, destacando que estes serviços já estão disponíveis nos principais festivais de música na Europa e nos Estados Unidos.

Quando se considera a falta de materiais educativos acessíveis e atualizados, assim como as respostas muito positivas e a grande vontade por parte dos que visitaram o estande em saber mais sobre segurança durante o uso de substâncias legais e ilegais, fica claro que são necessários recursos e informações não preconceituosas nem criticas, para se fornecer aos jovens e adultos malteses as ferramentas de redução de danos necessárias e uma abordagem ao consumo de drogas baseada em factos.

 

*Karen Mamo é cidadã maltesa, com um mestrado em Resolução de Conflitos e Segurança Mediterrânea e um grande interesse na reforma da política de drogas. Atualmente, ela também está matriculada no Mestrado em Estudos de Dependência.