Estudo: Homens que Usaram Psicodélicos têm Metade da Probabilidade de Serem Violentos com seus Parceiros

Blotter de LSD (Fonte: Wikimedia)

Blotter de LSD (Fonte: Wikimedia)

Novas evidências sugerem que os homens que usaram drogas psicodélicas têm aproximadamente metade da probabilidade de serem violentos contra seus parceiros íntimos se comparados com homens que nunca usaram tais substâncias.

Os resultados vieram de um estudo realizado na Universidade de British Columbia, e publicados pelo Journal of Psychopharmacology em 29 de Maio. Pesquisadores procuraram examinar a associação entre a perpetração de "violência por parceiro íntimo" e o uso psicodélico vitalício. A última variável refere-se se alguém – a qualquer momento de suas vidas – usaram LSD ou cogumelos “mágicos” de psilocibina. Após um levantamento anônimo feito com 1,266 adultos, os pesquisadores encontraram uma relação significantemente negativa entre perpetrar violência entre parceiros e uso psicodélico entre homens. No entanto, o estudo não encontrou uma relação entre a perpetração de violência entre parceiros e o uso psicodélico entre mulheres.

 “Descobrimos que entre os homens que usaram psicodélicos uma vez ou mais, as chances de se engajar na violência do parceiro foram reduzidas em cerca de metade. Isso é significante”, de acordo com Michelle Thiessen, principal autora do estudo.

A menor probabilidade de violência entre os parceiros que usaram drogas psicodélicas pode estar relacionada à melhoria da “regulação emocional”, sugere o estudo. Esse termo refere-se amplamente à capacidade de uma pessoa gerenciar e responder efetivamente às experiências emocionais.

“Nossas análises revelaram que os usuários masculinos de psicodélicos relataram melhor regulação emocional quando comparados aos homens sem histórico de uso psicodélico. Uma melhor regulação emocional mediava a relação entre o uso psicodélico e a menor perpetração de violência por parceiro íntimo ”, afirmam os resultados do estudo.

Como os homens que usaram psicodélicos reportaram melhor controle emocional do que os que nunca usaram, as drogas psicodélicas poderiam potencialmente ser usadas para ajudar homens a melhorar suas reações à emoções negativas. Por isso, Thiessen acredita que administrar psicodélicos de forma terapêutica pode potencialmente reduzir a violência entre parceiros na sociedade:

“Apesar do uso de certas drogas como álcool, metanfetamina ou cocaína ser associado com aumento de agressão e violência de parceiros, o uso de psicodélicos parece ter efeito contrário. […] Uma pesquisa futura deverá explorar o potencial de terapias psicodélicas para ajudar a abordar a prioridade da saúde pública internacional de reduzir a violência doméstica "

A ilegalidade da produção e posse de LSD, os cogumelos psilocibinos e outros psicodélicos limitam a extensão da pesquisa clínica que pode ocorrer com as drogas. Não obstante, pesquisas passadas sugerem potencial de mudança de vida em psilocibina, LSD e MDMA no tratamento de várias doenças - incluindo PTSD, depressão e dependência de álcool. Os resultados deste último estudo parecem ser indicativos de um contínuo aumento na proeminência da ciência psicodélica.