Preso por interromper voo tinha comido bolos de Marijuana

Um homem da Califórnia que teve de ser contido durante um voo da “US Airways”, baixou as calças e tentou dar um soco numa hospedeira feminina culpando a marijuana medicinal pelo distúrbio.

Kinman Chan, que estava voltando para Los Angeles de uma conferência na República Dominicana começou a agir estranhamente pouco após a descolagem, começou por fazer gestos estranhos e sorrindo para os passageiros. Enquanto estava nos lavabos soltou um grito muito agudo, quando outra hospedeira bateu na porta para perguntar se o homem estava bem, ele apareceu com as calças para baixo sob os tornozelos.

Chan disse aos investigadores do FBI que quando ele saiu da casa de banho "voltou à realidade", nessa altura a tripulação notou que tinha as calças para baixo, ele tinha também aberto todos os compartimentos na casa de banho. Quando Chan se tornou agressivo foi contido e em seguida preso a chegada ao aeroporto.

Quando foi entrevistado, em Pittsburgh, confessou que tinha um cartão de marijuana medicinal, mas que tinha comido o dobro da dose normal de bolos de marijuana antes de embarcar no voo. De acordo com Margaret Philbin da procuradoria Americana, Chan tinha um cartão de marijuana medicinal emitido legalmente por uma fonte não divulgada.

Na noite de quarta-feira Chan permaneceu detido, porque como ele também foi acusado de conduta desordeira. A acusação de interferir com a tripulação de um voo acarreta uma pena até 20 anos de prisão e uma multa de 250.000 dolars.