Mais um estado Norte-Americano regulamenta Maconha para uso medicinal

New Hampshire é o décimo nono estado americano a regulamentar o uso medicinal da maconha. De acordo com a nova lei, assinada na semana passada pela governadora Maggie Hassan, pacientes de doenças crônicas ou terminais e portadores de condições médicas degenerativas poderão obter prescrições para comprar até 56g de maconha, a serem vendidas em dispensários sem fins lucrativos.

“Permitir que médicos possam tratar seus pacientes usando maconha apropriada e legalmente é um ato de compaixão”, declarou Maggie Hassan. “A nova lei cumpre esse papel, ao mesmo tempo em que impõe restrições para evitar o abuso do sistema.”   

Segundo a lei, para obter a prescrição para a compra da maconha, o paciente terá que ser consultado com o mesmo médico por um período de pelo menos 90 dias. O período deve servir para que outros remédios e tratamentos possam ser considerados e que tanto médico quanto paciente estejam seguros de que o uso da maconha é a alternativa mais indicada.

Ao todo, um máximo de 4 dispensários serão licenciados para cultivar até 80 plantas de maconha e estocar até 2.2 kg do produto final cada um. Ainda segundo a Governadora de New Hampshire, “ao colocar em prática parâmetros de controle e fiscalização, o texto da lei responde às preocupações que surgiram durante o processo de legislação.”    

Para Matt Simon, analista legislativo do Marijuana Policy Project (Projeto Políticas de Maconha),  a aprovação da lei vem ao encontro dos anseios da população. “A grande maioria dos Norte-Americanos reconhecem os benefícios do uso medicinal da maconha e acredita que portadores de problemas sérios de saúde devem ter acesso seguro e legal ao tratamento. Esperamos que outros estados sigam o exemplo.

Illinois, Minnesota, Nova Iorque, Ohio e Pensilvânia estão atualmente considerando medidas semelhantes.