Minha Primeira Experiancia Com Canabis

Minha primeira experiência com cannabis foi  certamente não convencional e devido a natureza da experiência , minhas lembranças  sao particularmente vagas, entretanto ,eu vou tentar o máximo para recordar o que aconteceu.

Eu não devia ter mais que 13 anos e estava relaxado vendo novela ou qualquer coisa que um garoto adolescente   assiste pela noite quando meu irmão mais velho descia as escadas com um pedaço de bolo para mim de sua recente viagem a Amsterdam. Surpreso por sua aparente generosidade em trazer um pedaço de bolo  todo o caminho da Holando até mim, eu alegremente devorei o pedaco de bolo de chocolate que a bem da verdade tinha  um sabor um pouco  estranho, um pouco parecido com barro , se eu me lembro bem e continuei lá caído no sofa.

Surpreso, nao somente pelo seu comportamento amistoso em direção a mim, mas tambem por seus amigos estarem conversando comigo, eu estava simplesmente contente de ser aceito por ele e seus amigos comentando que o bolo era caro e que eu devia ser grato ao meu irmão por ter lembrado de mim em sua viagem a Amsterdam.

Eles rapidamente subiram as escadas morrendo de dar risada, o que eu obviamente ao tempo nao entendi e eu voltei a assistir o que quer que eu tivesse assistindo.E foi apartir deste ponto que minha memória comecou a ficar obscura.O que começou de uma posição ereta no sofá  vagarosamente descendo para uma posição horizontal, consciente do excesso de peso do resto do meu corpo, eu estava surpreso do meu súbito cansaço  considerando que era ainda 8:30 da noite e eu me gabava do fato de que entre meus amigos eu era aquele que sempre ficava acordado até mais tarde, algo que era notoriamente  importante entre garotos de 13 anos. A nebulosidade na minha cabeça e a sensação de peso  no meu corpo começou a adquirir uma nova sensação, uma  rapida incontrolavel risada enquanto assistindo programa policial, não geralmente conhecido por cômicos aspectos.Devia ser sobre as 9 da noite quando meu irmao desceu as escadas para perguntar se eu estava bem, primeiramente, com um sorriso sarcástico na cara, então seu sorriso foi vagarosamente mudando para  um franzido de preocupação, provavelmente quando ele viu seu pálido irmão de 13 anos, semi-inconsciente no sofá incapaz de realizar as mais simples tarefas como segurar um copo de água. A preocupação dele converteu-se em pânico enquanto ele me gritava para ir a cama antes que nossos pais  retornassem a casa e ele desapareceu depois de subir  correndo as escadas. O medo na cara dele assustava -me  e mesmo eu não sabendo o que estava acontecendo eu comecei a entra em pânico. A ultima coisa que eu lembro então sobre isso, foi pensar se eu iria morrer ou não.

Isto era mais ou menos o que eu lembrava. Eu fui acordado na manhã seguinte sentindo-me  parcialmente em delírio. Eu estava  felizmente sem saber que eu tive que ser carregado para minha cama, uma vez  que eu  estava incapaz de fazê-lo  por mim mesmo. Minhas tentativas de não ir a escola  porque eu pensava estar doente, não obtiveram nenhum êxito e minha mãe me contou que eu me sentia daquele jeito porque meu irmão me havia dado um   ʺestranhoʺ  bolo de Amsterdam  e que eu devia ir a escola de qualquer maneira e parar de resmungar. Quando eu coloquei  as pedacas do quebra-cabeça nos dias posteriores,  eu entendi o que havia acontecido, em parte porque meu irmão foi quase chutado de nossa casa e também porque  um amigo meu,  engracadamente, teve similar experiência., com um de seus irmãos , embora, ao que parece, minha experiência teve consequências  um pouco piores que a dele. De qualquer  maneira, enquanto as revelações de que eu havia sido drogado pelo meu irmão, se espalharam na escola, por alguns dias eu fui  bem popular na escola, pois as pessoas me paravam para rir e comentar do que me havia passado.

Em minha opinião, a experiência foi longe de ser  divertida, sendo drogado sem saber , não foi exatamente uma boa experiência, especialmente quando isso foi  feito por uma pessoa de sua familia e você esta convencido de que vai morrer aos 13 anos de idade. Entretanto, em comparação a minha primeira experiência com alcool,  a experiência foi  positivamente reveladora;  Acordar em uma cama de hospital depois de ser carregado por paramédicos em uma cadeira de rodas aos 14 anos  nao foi certamente uma das minhas mais orgulhosas experiências. Mesmo assim eu me alegro de ter vivido isso aquela idade, uma vez que isso salvou me de ter as mesmas contrangedoras experiências  mais tarde, em minha vida adulta